terça-feira, 15 de março de 2011

Sentir-me só JAMAIS

Óia eu aqui traveis...
02 dias muito bons para minha R.A., fiz tudo certinho, tomei mais de 02 litros de água, fiz hidro ontem, e tenho pensado: Porque só tenho noção de que estou muito acima do peso quando vejo outra pessoa com o mesmo peso que eu? Eu tenho espelho mais não me vejo gorda, pode isso? Alguém se sente assim também?
Tenho visitado muitos blogs e me surpreendo com a quantidade de pessoas que estão tendo sucesso na RA, cada um com sua particularidade mais um único objetivo: emagrecer, sentir-me só? JAMAIS, é possível.. é possível...
Com tem acontecido comigo "deslizes" achei este artigo interessante que pode nos auxiliar a não comete-los.

Aprenda a fugir das ciladas
Abaixo, os psicólogos Marcos De Tommaso e Cora Ferreira, e a nutricionista funcional Daniela Jobst enumeram as táticas que você deve usar para sair do círculo vicioso entre culpa e restrição alimentar. Afinal, com o tempo, sentimentos como medo de engordar e culpa por comer podem desencadear doenças graves como compulsão, bulimia e até anorexia
primeiro passo: evite dietas muito restritivas e jejuns prolongados. A privação aumenta a ansiedade e a probabilidade de um descontrole quando você se deparar com o alimento de que mais gosta;
estabeleça uma meta de emagrecimento realista, incluindo, sim, alguns deslizes no planejamento. Defina, sobretudo, estratégias para lidar com as situações depois deles, sem ter de partir para a restrição total nem tampouco abandonar a dieta balanceada por causa de uma escapada. Veja alguns exemplos:
evite ter em casa doces, sorvetes e guloseimas, principalmente aquelas de que você mais gosta e sente dificuldade em se controlar. A chance de um deslize na hora da fome é grande;
está no meio da semana e sentiu uma vontade de comer um chocolate? Vá até a padaria ou ao supermercado e compre uma porção individual. O mesmo vale para o seu bolo preferido, aquela fatia de pizza, etc.
coma devagar. Desfrute do prazer de saborear o alimento. Essa regra vale para todas as refeições, até mesmo para aquela guloseima de que você tanto gosta;
lembre-se de que o segredo para lidar com as várias paixões alimentares que todos têm é a quantidade e a frequência. Se você se dá o prazer de consumir uma quantidade pequena da guloseima ou do quitute de que gosta, de vez em quando, o progresso no emagrecimento não sofrerá nenhum impedimento;
o mesmo vale para o chope. Não exagerando na dose - uma ou duas tulipas no fim de semana ou de vez em quando com os amigos - ele pode ser perfeitamente incluído no cardápio. Faça, entretanto, uma refeição leve antes de sair com os amigos. Estando satisfeita, a chance de você cair em tentação é quase remota;
não se sinta culpada quando se permitir degustar o que deseja, ou mesmo se vier a cometer algum deslize na quantidade. Volte à rotina alimentar normal já na próxima refeição;
por outro lado, não se esqueça daquilo de que se propôs: se você quer e deseja emagrecer, sabe que terá de fazer escolhas saudáveis e terá de abrir mão de outras para manter o foco. Mas nada que fuja do equilíbrio e da variedade.


Obrigada pelas visitas.
Bjus

Drê

2 comentários:

PRISCILLA DONATO disse...

OIIII QUERIDAA!!! EU TAMBÉM ESTPU ASSIM... SÓ PERCEBO O QTO ESTOU GORDA QDO VEJO ALGUÉM COM O MEU PESO, MAIS DIFERENTE EU ME VEJO E MW SINTO GORDA SIM,MAIS NÃO O TANTO QUE É. E TEMOS QUE PENSAR UMA COISA... NÃO "SOMOS" GORDINHAS, NÓS "ESTAMOS" GORDINHAS, PQ ESSE É UM FASE PASSAGEIRO QUE ESTAMOS LUTANDO PRA QUE PASSE BEM LOGO! BEIJOSSS

OUTRO RUMO disse...

Olá amiga,

Adorei seu cantinho e aqui estou e vou ficar...


Beijos